A Região

Casa Branca está situada na região conhecida como Vale do Charme, cercada de belas montanhas e muito verde como no Parque Estadual da Serra do Rola Moça e em reservas particulares

Atividades Ecoturísticas

Devido ao relevo montanhoso e temperatura amena a região oferece diversão em contato com a natureza e muita adrenalina com opções de caminhadas ecológicas, cachoeiras, arvorismo, trekking, mountain bike, escalada, tirolesa, cavalgada e até vôo livre.

Gastronomia

A gastronomia vai desde a tradicional culinária mineira até a sofisticada cozinha internacional. São várias opções de bares, botecos, restaurantes, pizzarias, cervejarias artesanais, fazendas produtoras de cachaças, doces, quitutes caseiros e produtos orgânicos que marcam nossa região com muitos sabores e ótima receptividade.

Atrativos Naturais

Belas paisagens podem ser exploradas e contempladas em um dos mirantes das Serras do Rola Moça, da Calçada e da Moeda.
A presença de várias espécies de animais, pássaros e plantas enriquecem esta região de transição entre o Cerrado e Mata Atlântica.

Atrativos culturais

Pontos turísticos podem ser visitados como a Fazenda dos Martins, Quilombo do Sapé, Estação Ferroviária, igrejas antigas e até um templo budista se enquadram neste cenário de tranquilidade.

Cidades históricas

Os turistas tem a possibilidade de incluir em seu roteiro cidades históricas como Ouro Preto, Mariana, Tiradentes e Congonhas do Campo onde se encontram as famosas obras de Aleijadinho.

Inhotim

Na sede do município encontra-se o Centro de Arte Contemporânea e Jardim Botânico Inhotim: o maior centro de arte ao ar livre da América Latina (São dois acessos: um de 28km sendo 13km de estrada de terra ou 40km todo asfaltado).

Arte Contemporânea
O Instituto Inhotim abriga um complexo museológico com uma série de pavilhões e galerias com obras de arte e esculturas expostas ao ar livre. O surgimento do Inhotim no cenário das instituições culturais brasileiras tem como marca, desde o início, a missão de criar um acervo artístico e de definir estratégias museológicas que possibilitem o acesso da comunidade aos bens culturais. Nesse sentido, trata-se de aproximar o público de um relevante conjunto de obras, produzidas por artistas de diferentes partes do mundo, refletindo de forma atual sobre as questões da contemporaneidade.

Inhotim é a única instituição brasileira que exibe continuamente um acervo de excelência internacional de arte contemporânea.

Graças a uma série de contextos específicos, Inhotim oferece um novo modelo distante daquele dos museus urbanos. A experiência do Inhotim está em grande parte associada ao desenvolvimento de uma relação espacial entre arte e natureza, que possibilita aos artistas criarem e exibirem suas obras em condições únicas. O espectador é convidado a percorrer jardins, paisagens de florestas e ambientes rurais, perdendo-se entre lagos, trilhas, montanhas e vales, estabelecendo uma vivência ativa do espaço.

Novos projetos são inaugurados periodicamente, incluindo obras criadas site-specific para o local e recortes monográficos e temáticos do acervo, fazendo do Inhotim um lugar em contínua transformação.

Jardim Botânico
Os jardins do Inhotim são singulares, com uma beleza rara e um paisagismo que explora todas as possibilidades estéticas da coleção botânica. Para além da contemplação, os jardins são campo para estudos florísticos, catalogação de novas espécies botânicas, conservação in situ (seu ambiente) e ex situ (fora de seu ambiente) e ações de educação ambiental. Em 2010, o Instituto Inhotim recebeu a chancela de Jardim Botânico, atribuída pela Comissão Nacional de Jardins Botânicos (CNJB), e, desde então, integra a Rede Brasileira de Jardins Botânicos (RNJB).

Fonte: Site Inhotim: http://www.inhotim.org.br/

Somos Parceiros do Inhotim